Pós-parto: como lidar com o baby blues!

Os dias que se seguem ao parto são carregados de uma explosão hormonal, dúvidas e anseios que podem pegar desprevenida qualquer mãe, até mesmo as que já tiveram filhos ou as mais empoderadas.

Fonte da foto: saudeinfantil.blog.br

O baby blues, uma melancolia que pode acometer grande parte de mães recém­ nascidas, não é um assunto muito comentado, porque a cobrança para que a mãe ame seu bebê e cuide dele é tamanha que a mulher não vê espaço para compartilhar suas queixas e emoções mais secretas. E tudo aquilo que não compartilhamos acaba crescendo em nós: a culpa, o medo, a raiva, sentimentos difusos em relação ao bebê, a dor por não ter parido (se passou por uma cesárea) e os desconfortos dos primeiros dias de amamentação .


Não é depressão pós­-parto, mas pode se transformar em uma, se a devida atenção não for dada. Seus sintomas podem aparecer entre o 3o e 5o dia após o parto e são os seguintes: ­ Dificuldade para dormir bem; ­ Choro excessivo, inclusive por pequenas coisas; ­ Mudanças de humor repentinas; ­ Irritabilidade; ­ Sentimentos de inadequação; ­ Sentir como se “não fosse mais ela mesma”.
Amamentar em livre demanda, contato pele a pele com o bebê e contar com uma rede de apoio que cuide da mãe enquanto ela cuida de seu filho pode amenizar essa melancolia! E compartilhar a dor, ser ouvida e acolhida com empatia por pessoas que já viveram o mesmo e podem dizer com propriedade que tudo vai passar!

Os grupos de apoio ao parto geralmente organizam encontros para conversar sobre puerpério! Encontre um deles, saia de casa, leve o bebê para passear, conheça uma comunidade que sabe o que você está vivendo e, com certeza, poderá te ajudar a superar todas as dificuldades!

E um presente: um vídeo lindo da Casa Moara, com frases de mães para mães sobre as belezas e sombras da maternidade!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *